Cesar Millan - Reabilita cães ou Suprime comportamentos??

Modificação comportamental é o processo de mudar as emoções do cão, através de gradualmente expôr o cão (desensitização) ao estímulo (outros cães, pessoas, carros, etc..) e ensinar comportamentos alternativos (contra condicionamento). Este processo mantém o cão abaixo do nível de reacção (normalmente referido como “threshold”) e gradualmente ensina o cão resposta de comportamento mais adequadas em situações de stress. Existe uma diferença entre suprimir um comportamento e modificar um comportamento.

Supressão é tipicamente feita através do uso da força e castigos e do “flooding”.
Supressão de um comportamento, consiste em colocar o cão numa situação extrema, de forma a que ele não tenha chance de escape, mas tenha que lidar com o problema, e o cão fá-lo através da supressão dos seus comportamentos, para evitar os castigos que este originam. Por exemplo, se o cão ladra para outro cão porque tem medo, e o treinador, estrangula o cão e usa a força para ele pare de ladrar, o cão poderá escolher parar de ladrar para evitar os castigos, mas será que perdeu dessa forma o medo?

Vou usar um exemplo humano, para ser mais simples entender o que é a supressão e o flooding:

Eu sofro de aracnofobia, e grito sempre que vejo uma. Segundo o Cesar Millan, a forma de solucionar o meu comportamento (gritar quando vejo aranhas) seria colocar-me num local com aranhas á minha volta e sempre que eu gritasse eu levava uma estalada, por exemplo. Ao fim de algum tempo, eu poderia escolher não gritar para evitar as estaladas, mas certamente este exercício não me resolveria o medo que tenho das aranhas, aliás segundo os princípios de aprendizagem e psicologia eu provavelmente passaria a ter mais medo das aranhas, porque as minhas reacções ao medo, podiam agora também provocar outros castigos (as estaladas). Assim sempre que eu visse uma aranha no futuro eu iria evitar gritar, para evitar o castigo, mas iria sentir medo na mesma.

Este exemplo acima é um típico da supressão de um comportamento e da técnica de flooding. Esta técnica é tida por cientistas por todo o mundo como cruel, cravejada de riscos e completamente desnecessária.

Um cão com um comportamento realmente modificado através de desensitização e contra condicionamento é ensinado a oferecer ao dono voluntariamente comportamentos alternativos, como olhar olhar para o dono, quando vê outro cão, o que permite ao dono reforçar esses mesmos comportamentos, na vez de constantemente castigar o cão pelos comportamentos indesejados, e permite modificar o estado emocional do cão, na vez de apenas suprimir respostas.

A força inclui castigos tais como correções verbais, esticões na trela, bater no cão com os dedos, ou com a perna. Também inclui atirar os cães para o chão e rola-los de costas, por exemplo. Enquanto que técnicas como estas podem suprimir os sintomas do problema comportamental (se não provocarem uma resposta agressiva – o que se vê repetidamente acontecer nos programas de Cesar), o uso da força muitas vezes torna o problema pior, uma vez que o cão forma a associação do problema com o estímulo (tal qual em cima o exemplo das aranhas e das estaladas).
Muitas vezes também ao fim de algum tempo a frequência e força do castigos terão que ser aumentados de forma a manter a supressão do comportamento em si.

Flooding é expor de uma forma prolongada e forçada alguém a algo desagradável ou que causa medo. Isto inclui puxar um cão com medo de água para dentro da piscina, ou colocar um cão com medo de outros cães, no meio de centenas de cães. Inclui também apresentar qualquer estímulo que cause medo no cão de forma forçada e exagerada (como ligar uma mota ao lado de um cão que tem pavor a motas).

Quando um cão é “flooded” (inundado) estes podem “desligar”/“desactivar” qualquer e todo o comportamento, dado o stress e pavor da situação. O Cesar Millan repetidamente usa esta técnica porque é a forma mais rápida de “fazer crer” que o problema está solucionado uma vez que o cão deixa de exibir o comportamento problemático, aliás o cão deixa de exibir o que quer que seja, ele simplesmente não se mexe!

Isto não é resolver o problema, é sim simular uma solução rápida para enganar quem vê e pior que tudo é colocar em risco as pessoas que possam tentar estas técnicas, colocar em risco os cães, e usar métodos desumanos e completamente desactualizados.

Deixo um vídeo do CM típico de uma situação de Flooding, na qual ele justifica os tremores do pobre do cão, os gritos do mesmo e a reacção como um factor de dominância (????. Coisas a notar:

1. como o cão está a tremer e a querer evitar a situação mesmo antes do Cesar ligar a mota.

2. Como o cão está a usar uma coleira de bicos (de forma a que Cesar possa através do castigo suprimir as reacções do cão - as tais estaladas)

3. Como ele tacticamente aplica esticões na coleira de bicos exactamente quando o cão está a "gritar", de forma a suprimir esse comportamento

4. Como o Cesar justifica o cão tremer ao lado da moto como o cão estando a aceitar a submissão (????)

5. a linguagem que o cão oferece no final, a arfar, olhos com as pupilas extremamente dilatadas e a tremer (ou seja, completamente apavorado) ao que Cesar diz que aquele é o cão no estado normal


Comentários

Mensagens populares deste blogue

5 mitos do cão "agressivo"

NÃO QUEIRA UM CÃO DE GUARDA Por Claudia Estanislau

Estimulação Mental com a Amanda