Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2008

40% treino, 40% respeito e 20% carinho – Passado versus Futuro

Recentemente fui a um seminário em Espanha de Busca e Salvamento e ouvi um treinador a dar o seguinte conselho a um iniciante na actividade, cuja performance do cão tinha sido abaixo do esperado, uma vez que o cão não estava totalmente focado no dono nem no que estava a fazer:

“ O problema do teu cão é que tu dás muito mimo. O cão para se focar em ti tens que ser rigoroso, não podes ceder e tens que ser tu a mandar. Por isso tudo se resume a 40% de treino, 40% de respeito e 20% de carinho, é isto que tens que fazer, mais nada.”

E o “iniciante” saiu dali com o ar mais confuso do mundo. Não admira!

Como é possível alguém medir percentagens de treino, respeito e carinho atribuido a um cão? Como é possível medir e depois dividir quantitativamente?

Se o mero conceito de respeito difere conforme a pessoa, a cultura a educação, o país, o relacionamento, etc.. como podemos pedir a um cão que nos respeite se nem nós sabemos o que é isso? Pior, como podemos pedir a um cão que nos respeite nada mais…

Solidão

Imagem
Em nome de todos os cães que vivem uma vida presa a correntes...
Cartoon retirado de Mutts

COLEIRAS DE ENGASGO: TREINO DE OBEDIÊNCIA OU CASTIGO FÍSICO?

Imagem
As coleiras de engasgo estão indicadas para impedir os cães de puxar a trela ou de ladrar através do uso de dor. Os cães deixam de puxar a trela ou de ladrar por uma única razão - porque dói!


Dado que existem estas alternativas mais amigáveis e com melhores resultados, o papel das coleiras de engasgo e de choque é, no mínimo, questionável. Na realidade, o seu uso é desnecessário e, muitas vezes, pouco eficaz. E pode ser considerado, de muitos modos, como cruel.

Ensinar o seu cão a comportar-se fará com que ele se torne mais agradável de ter por perto, mas também ajudará a protegê-lo num mundo dominado por perigos produzidos pelo homem, tais como estradas movimentadas. Mas esta ideia simples deu lugar à ficção de termos de controlar os nossos cães, qualquer que seja o meio utilizado.

As coleiras de engasgo e de choque são um exemplo desta crença, e são um modo popular de controlar os cães.
As coleiras de engasgo e de choque estão indicadas para impedir os cães de puxar a trela ou de ladra…

O castigo resulta?

Imagem
O castigo pode ser eficaz em casos específicos, mas deverá ser usado com cuidado dadas as dificuldades que existem em pô-lo na prática, comparado com técnicas de reforço positivo e dados os potenciais efeitos adversos. O que se segue é uma descrição das dificuldades e efeitos adversos que podemos esperar aquando do uso de castigo (aversivos).

É muito difícil exercer o castigo na altura correcta. De modo a que o animal compreenda o que é que está a fazer de errado, o castigo deverá ser efectuado: enquanto o comportamento ainda está a ocorrer, ou no segundo a seguir.
O castigo pode reforçar comportamentos indesejados. De modo a que o castigo exerca uma mudança a longo prazo, deverá ocorrer sempre que o comportamento indesejado é demonstrado. Se o animal não écastigado às vezes e outras vezes não, está de facto a ser reforçado. Estes reforços estão também num esquema de reforço intermitente (ou seja, castigo inconsistente) que pode na realidade tornar o comportamento mais forte. O reforço…