Petição Por uma campanha urgente e nacional de esterilização de cães e gatos

Aos Partidos Candidatos às Eleições Legislativas e Autárquicas

A política de abates maciços e indiscriminados como forma de luta contra o abandono e consequente existência de cães e gatos errantes, para além de profundamente cruel e chocante do ponto de vista ético, tem-se revelado ineficaz pois o número de animais abandonados, ou vivendo como tal, não pára de aumentar.

A única forma de controlar a população de cães e gatos errantes é através de uma campanha intensa de esterilizações, de norte a sul do país, que incida em primeiro lugar sobre os animais negligenciados que procriam livremente e em segundo lugar sobre os animais de munícipes carenciados de forma a adequar o número de animais domésticos ao número de donos responsáveis existentes.

As associações e grupos organizados de amigos dos animais, que felizmente já cobrem uma grande parte do país, têm conhecimento local de grande parte das situações que exigem intervenção e vão, inclusive, na medida dos seus parcos recursos e com o apoio de veterinários solidários, procedendo a esterilizações que são, no entanto, em número muito insuficiente para fazer face às necessidades.

Entretanto os nossos impostos são delapidados em pesadas estruturas cujo objectivo é, quase unicamente, eliminar os animais, havendo mesmo Câmaras que não cobram taxa de abate às pessoas que lá vão deixá-los, por motivos tão fúteis como, por exemplo, a ida para férias, funcionando tal facilitismo (apoiado por indicações de que os animais vão para adopção, quando se sabe que estas são escassas) como um incentivo ao abandono.

Os abaixo-assinados defendem uma política de redução da sobrepopulação de animais domésticos através da esterilização a ser feita nos canis municipais pelos veterinários municipais ou através de protocolos com entidades externas e assente na colaboração das associações e grupos de amigos dos animais para a identificação dos animais de risco.

Preconizam, também, que os donos de cadelas esterilizadas a suas expensas, fiquem isentos do pagamento da taxa municipal até perfazer o custo pago com a esterilização.

Mais informamos que consideramos a adopção destas medidas como indispensáveis para pôr termo à situação de calamidade em que se encontram os animais abandonados em Portugal e suficientemente importantes para que o nosso voto seja condicionado pela posição que os partidos adoptem a este respeito.

Os Peticionários

Assine a petição
AQUI

Comentários

Mensagens populares deste blogue

NÃO QUEIRA UM CÃO DE GUARDA Por Claudia Estanislau

5 mitos do cão "agressivo"

Estimulação Mental com a Amanda