Não há nada mais prático que uma boa teoria

Este artigo foi retirado na totalidade do blog OLHAR COMPORTAMENTAL escrito por ALESSANDRO VIEIRA e explora alguns pontos cruciais, principalmente o facto de que quem estudo comportamento não tem prática. Ora no meu caso que estudo comportamento canino e não humano, a teoria só existe para que eu possa praticar, mas leiam o artigo do Alessandro que está maravilhoso e explica na perfeição distinção entre boa e má teoria e oferece uma nova perspectiva sobre o que é um analista de comportamento.

Obrigada Alessandro por me deixar postar o seu tópico no meu blog!





Ontem me lembrei dessa frase de Kurt Lewin, que é uma das minhas favoritas quando o assunto é o meu trabalho:

Como me graduei em Psicologia, aprendi muitas teorias. A maioria delas, infelizmente, inútil. A graduação em Psicologia, quase sempre, peca pela escassez de prática!


A frase de Kurt Lewin, contudo, sintetiza perfeitamente o que penso sobre o equilíbrio entre teoria e prática. Além disso, sugere que há algo como "boa teoria" e algo que pode ser chamado de "má teoria".


Neste post, procuro explicar o que penso sobre essa distinção...


1) FATOS - A boa teoria é aquela que te dá recursos para analisar melhor os fatos. A má teoria é aquela que tenta tomar o lugar dos fatos, dizendo-se mais importante que eles.


2) COMPREENSÃO - A boa teoria é sintética, elegante, clara, de compreensão tranquila. A má teoria está repleta de conceitos rebuscados e de compreensão muito trabalhosa, é confusa porque esses conceitos não foram bem lapidados.


3) COERÊNCIA - A boa teoria mantém-se coerente, humilde. A má teoria está repleta de contradições e inconsistências cujos partidários dizem se tratar de "paradoxos" e "sutilezas que poucos entendem".


4) LIMITES - A boa teoria admite que não explica tudo. A má teoria sugere que dá conta de todo tipo de fenômeno, de forma acontextual.


5) SUPERAÇÃO - A boa teoria avisa que ela é um mapa até certo ponto confiável de um território que está mudando. A má teoria diz que é "a realidade" e que não precisa de mudanças, pois a "verdade" já foi alcançada.


6) HUMILDADE - A boa teoria deixa seus partidários mais humildes, pois eles entendem que precisam estudar muito, e ainda assim terão uma compreensão parcial e provisória dos fatos. A má teoria transforma seus adeptos em arrogantes que generalizam tudo e acham que são capazes de decifrar qualquer enigma só olhando com o canto do olho.


E claro, há outros fatores a considerar, mas por ora paro por aqui...


É por isso que gosto de Análise do Comportamento. Seus conceitos são práticos e te capacitam a analisar a realidade, descrevê-la, compreendê-la e não sair interpretando e inferindo teorias.


Um Analista do Comportamento é antes de tudo, um prático que eventualmente recorre a teorias, e não um teórico que tenta agir com praticidade...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

5 mitos do cão "agressivo"

NÃO QUEIRA UM CÃO DE GUARDA Por Claudia Estanislau

Estimulação Mental com a Amanda