Não há raças de cães perigosas, há cães (e donos) não educados

A “It’s all about dogs” não tem um espaço físico. Cláudia trabalha com os animais nas suas casas – é lá que passam grande parte do tempo – ou em locais onde demonstrem comportamentos menos correctos (na rua se puxam demasiado a trela, perto da casa da vizinha se não param de ladrar ao cão).

O método que usa premeia mais os bons comportamentos do que castiga os maus. É aquilo a que chamam treinar por “reforço positivo”. “O tipo de relacionamento que se consegue construir é algo que só quem experimenta percebe”, garante.

E que caia a ideia de que “os treinadores positivos são uns utópicos que se agarram às árvores, dão beijinhos aos cães e nunca os punem”. A diferença é que não o fazem com violência, coleiras que estrangulam ou qualquer coisa que cause medo ao animal.

Entrevista com a P3

Comentários

José Dores disse…
Muito bom!!! Parabéns! Finalmente uma coisa decente acerca do assunto!
Moquinha disse…
Olá Cláudia, é sempre bom quando aparece alguém a desmistificar a questão das raças perigosas. Já tinha lido a entrevista que deu ao P3 e gostei. Foi pena que a RTP não a tivesse contactado para o programa que fizeram a semana passada (4 de outubro). Achei o programa, Linha da Frente, uma desgraça. Escrevi sobre isso no meu blog. Se quiser ler, aqui fica o link:

http://doaltodocalvario.blogspot.pt/2012/10/rtp-e-o-servico-publico.html
Muito bom o post... bom trabalho!

Bjs e lambidelas da Blanca,

André Moreiras
Passos Caninos
Cão Feliz disse…
Muito legal ;)

É exatamente isso que tento passar no meu blog. Parabéns ;)

Mensagens populares deste blogue

NÃO QUEIRA UM CÃO DE GUARDA Por Claudia Estanislau

5 mitos do cão "agressivo"

Estimulação Mental com a Amanda