A todos os donos de cães e a todos os veterinários

Ser treinador de cães, significa que adquirimos capacidades para ensinar cães da forma mais humana e eficaz possível a executarem comportamentos que lhes permitam viver em harmonia com a família humana em que estão inseridas e com o ambiente em que vivem.

O treinador deve ser uma pessoa que está ciente que o uso de determinadas técnicas de treino (nomeadamente técnicas aversivas como uso de estranguladoras ou coleiras de citronela)podem acarretar consequências graves no comportamento do cão criando problemas graves. O treinador actualizado e competente, nunca irá usar métodos antiquados e que estão provados serem a causa do desenvolvimento de outros problemas graves como agressão defensiva por exemplo.

O treinador conhece os diversos métodos de treino e a ciência por trás dos mesmos, está sempre actualizado e oferece sempre a melhor alternativa para o cão em questão. Ser treinador é também gostar de se relacionar com as pessoas, gostar de falar com as mesmas, explicar-lhes numa linguagem simples e acessível as diferentes formas de poder eficaz e rapidamente educar e treinar o seu amigo de quatro patas. O treinador gosta de se relacionar com pessoas tanto quanto gosta de lidar com os cães.

Ser treinador de cães também implica saber que áreas são as suas e quais as competências que detém dentro da sua profissão. Nem todos os treinadores, podem treinar obediência, nem todos conhecem e sabem treinar agility e certamente que ser treinador não significa que este esteja habilitado para resolver problemas de comportamento.

A resolução de problemas de comportamento, nomeadamente agressão, fobias,ansiedade ou compulsões para nomear alguns, requerem um estudo aprofundado de técnicas de resolução de comportamento. Requerem muita experiência e conhecimento na leitura de sinais de comunicação caninos e certamente requerem uma actualização constante dos seus conhecimentos.

Por tudo isto, ser treinador é uma grande responsabilidade.

O treinador que faz um mau trabalho pode inadvertidamente acabar por criar problemas alguns bastantes sérios no comportamento do cão, usar técnicas que levam a mordidas e acidentes sérios em casa, podem causar disputas entre os donos e os seus caes, e podem destruir um relacionamento saudável e tornar a vivência entre cão e dono um inferno. Por tudo isto o treinador de cão é uma pessoa que deve estar ciente da imensa responsabilidade que esta profissão acarreta e deve estar ciente que não pode fazer as coisas "mais ou menos bem" nem de ânimo leve.

Infelizmente a falta de legislação na profissão leva a que qualquer pessoa, acorde amanhã e se auto intitule treinador de cães. Sem necessidade de provar perante nenhuma entidade legal se tem competências ou não para exercer a profissão, estes treinadores que aparecem subitamente de um momento para o outro, são um perigo, e eu diria são uma fraude. Para além disso e independentemente das "boas intenções" treinadores sem experiência prática ou sem conhecimento teórico não se estão a responsabilizar pelas eventuais falhas que podem cometer e as consequências que estas podem ter. Por exemplo dar aulas de cachorros sem experiência prévia pode levar a imensos problemas no futuro do cão.

No entanto, existe algo que todos podemos fazer e este texto é para os donos de cães e principalmente para os veterinários que referenciam treinadores.

Se você é dono de um novo amigo de quatro patas ou se é um veterinário e quer referenciar os seus clientes a um treinador, não o faça sem antes perguntar a essa pessoa acerca das suas competências.

A maioria dos treinadores, anunciam os seus curriculuns desta forma : "Vários cursos em Portugal e no estrangeiro" e algo mais vago que isso seria praticamente impossível. É imperativo que os veterinários e donos de cães sejam exigentes com a classe dos treinadores, afinal de contas, estas pessoas vão cobrar dinheiro e vão influenciar muitas vezes de forma decisiva a vida do cão, então o mínimo que podemos fazer é exigir que a pessoa saiba o que está a fazer.

Então deixo algumas perguntas que devem ser feitas ao treinadores para que possa decidir em consciência se estão a referenciar treinadores capazes ou se estão a contratar alguém que vai realmente ajudar e não simplesmente criar mais problemas:

  •       Qual a sua formação académica? (existem muitos cursos em Portugal e no estrangeiro e apesar de nenhum ter validade junto do ministério do trabalho, a formação é dada e está lá, pergunte que cursos a pessoa tem, onde os tirou e se for preciso vá ver as matérias, quem são os professores, quais os moldes do curso, etc..)

  •       Qual a sua experiência prática? (é importante perceber se o treinador tem experiência prática e com quem a adquiriu. Lembrem.se que o treinador a determinada altura deverá ter tido um estágio ou acompanhamento por um outro treinador experiente que acompanhou o desenvolvimento dessa pessoa)

  •       Quais as técnicas que usa? (lembre-se que um treinador actualizado não usa métodos punitivos ou métodos que usam aversivos porque estes são comprovadamente causa de problemas de comportamento graves e são métodos antiquados. Um treinador actualizado, treina sempre o cão motivando-o de forma positiva, e nunca usado punições)

  •       Onde adquiriu competências para resolver problemas de comportamento? (resolução de problemas de comportamento exigem protocolos de modificação completos e muitas vezes até acompanhamento por veterinários, estas competências têm que ser determinadas previamente para evitar o desenvolvimento de problemas ainda mais sérios).

  •       Que tipo de formação tem tido para se manter actualizado? (seminários, workshops, etc.. são importantes complementos para que o profissional se mantenha actualizado)

Outras coisas que pode ter em conta quando contrata ou refere um treinador incluem: ver aulas práticas, aceder a vídeos de treino onde se pode ver claramente COMO é que o treinador ensina determinado exercício ao cão, testemunhos de outros clientes e percurso dentro da carreira. Reconhecimento por outros pares dentro da mesma profissão são também bons indicadores das competências do treinador.

Ajude o seu amigo de quatro patas a ter o melhor serviço. Não se esqueça que você vai pagar e pode e deve ser exigente. Quanto aos veterinários, sejam tão exigentes com os treinadores que referem, como seriam com outros veterinários que contratariam para trabalhar ao vosso lado. Afinal de contas falamos não de objectos mas de seres vivos e sencientes.




Comentários

Mensagens populares deste blogue

NÃO QUEIRA UM CÃO DE GUARDA Por Claudia Estanislau

5 mitos do cão "agressivo"

Estimulação Mental com a Amanda