Quando a mentira incomoda muita gente a verdade incomoda muito mais

Não gostando de perder tempo com estas coisas, e como me foi indicado terei que escrever isto, algo que me custa muito porque é perda de tempo e cusciçe no seu melhor algo que detesto fazer.
Lamento esta lavagem de roupa suja mas por vezes ficar calado é simplesmente impossível e contrapodutivo.
O meu ex-aluno Patrick Rocha, acusou-me copiar os temas dos artigos dele. Colocou esta acusação com os nomes dos artigos escritos por mim e como tal a difamar o meu nome, o que merece resposta directa.
Senhor Patrick o senhor foi meu aluno por mais de 3 anos e quando começou o curso de treinadores, não sabia nada sobre cães nem tinha formação anterior nenhuma. Tudo o que aprendeu começou por aquilo que EU ensinei, que ouviu de mim, que ouviu nas minhas aulas, leu na matéria do meu curso, nos livros aconselhados por mim, traduzidos por mim, nos meu blogs, etc.. etc.. por isso e só isto já deveria ser estranhíssimo dizer que EU estou a roubar seja o que for seu. Eu estou neste negócio há mais de 11 anos o sr. chegou há pouquíssimo tempo!
Em resposta directa às suas acusações em público:
1. O Patrick afirma que escreveu um artigo sobre andar de trela em Janeiro de 2016 e que eu lhe roubei a ideia publicando acerca do mesmo tema em Abril. Pois olhe, só assim sem procurar muito os artigos "O que fazer se vir um cão sem trela vir em direcção ao meu" publicado em 2011, e outro "Extraordinário ou uma insconsciência" publicado em 2013 ambos falam deste tema em extenso. Mais 5 publicações minhas só em 2015 no FB da IAAD falavam sobre este tema e mais não procuro por falta de paciência e tempo.
2. O artigo "O meu cão sabe que fez mal" perdi a conta quantas vezes publiquei sobre este tema no FB e escrevi textos sobre isso e não vou procurar, mas posso dizer-lhe que fui eu que lhe falei disto no curso onde este tema é falado, e um texto foi publicado na Cães e Companhia com o nome "O meu cão sabe que fez mal" em 2011 e publicado nas notas do FB no mesmo ano.
3. "Cães acorrentados" que o sr. diz ter escrito já em 2015? Por favor, eu tenho desde 2009 um blog com o nome "Diário de um cão acorrentado" onde escrevo sobre esse tema unicamente. O artigo foi tirado desse blog (está lá mas já sabe certamente de onde foi você tirar a ideia).
E pronto e agora digo a minha verdade. O sr. tem textos plagiados meu, frases inteiras e parágrafos plagiados da matéria do curso, crime, fique sabendo que nunca falei porque ao contrário de si não me quero aborrecer ou perder tempo a falar de outros como me obriga agora.
Em 2015 tentou roubar-me o orador Steve Mann e quando foi confrontado negou e ainda ficou ofendido (faz sentido!) eu soube disso através do próprio Steve durante a clicker expo que me mostrou a conversa toda e diz ter testado o Patrick para saber se este queria mesmo rouba-lo levando-o ele mesmo ou se era com minha autorização. Para azar dele o Steve foi fiel a quem tinha falado primeiro e achou por bem contar-me. Nessa altura você disse ao Steve que estava disposto a pagar a ida dele a Portugal para falar de outro tema diferente do que ele já tinha preparado comigo.
Este é o verdadeiro motivo pelo qual eu cortei contacto consigo e pelo qual o sr. devia ter vergonha na cara ao invés de se mostrar ofendido e falar de mim nas costas.
Quanto às acusações acima saiba que quem copiou ideias é o sr. e todinhas. Mas sabe que mais, saia da sua caixa de sabão que para sua surpresa nem eu nem o sr. escrevemos nada que ainda não tenha sido escrito por outras pessoas noutra local qualquer. Somos dois grãos de areia pequenos numa praia de treinadores a nível mundial, muitos tão maiores que nós que nem vale a pena.
Seja humilde, seja honesto e pare de ser pequenino. O sr. é uma vergoha para o treino de cães em Portugal e a minha profissão com estas atitudes publicas, você veio aprender tudo comigo, tomou más decisões e agora anda emburrado. Sr. Patrick Rocha, relaxe, desemburre e não se preocupe com o que eu escrevo, você tem 10 anos para andar e eu estarei sempre 10 anos à sua frente. Não tem como escapar.
Agora deixe-me em paz que eu não quero perder mais tempo com pessoas negativas . Eu quero o que sempre quis, fazer o meu trabalho, dedicar-me ao que faço e que pessoas como o sr. esqueçam que eu existo, porque insiste em gastar tempo comigo se me tem tanto desdém? Faça o seu trabalho e dedique-se mais a ele não se ridicularize que lhe fica mal a si e a toda a profissão. Não procure conflitos que isso não faz bem a ninguém. Para o bem de todos, esqueça que eu existo que por mim está optimo.
Espero que seja o fim desta palhaçada que tenho mais que fazer, amanhã parto para Inglaterra para dar uns seminários e em Novembro para o Brasil, local onde o sr. começou a se imiscuir e se eu fosse amarga como você é, imagine o que eu não pensaria.
Beijinho no ombro ‪#‎ficaadica‬ ‪#‎plagioécrime‬

Comentários

Mensagens populares deste blogue

5 mitos do cão "agressivo"

NÃO QUEIRA UM CÃO DE GUARDA Por Claudia Estanislau

Estimulação Mental com a Amanda