MANDAMENTOS DO AGILITEIRO


Retirei este texto do Blog do Artur Pires um juíz de Agility que por sua vez o encontrou no blog dos agiliteiros (link no final). Este texto reflecte a natureza do agility e a forma como este deve ser encarado, mas acima de tudo eu o coloco aqui porque deveria reflectir o nosso relacionamento com os nossos cães e deviamos aplicar estes mandamentos em TUDO o que fazemos com os nossos cães. Coloquei a bold os que achei mais importantes na minha perspectiva apesar de que todos são importantes.

- Fazer de cada treino,match ou prova, um momento especial para mim e meu cão

- Sempre respeitar as outras duplas como a mim mesmo,evitando a deslealdade e as agressões nos meus actos e palavras.

- Não privar meu cão de suas refeições ou de suas necessidades básicas visando melhores resultados nos treinos e nas provas.

- Aquecer e alongar o meu cão antes de cada treino ou prova, diminuindo,com isso,os riscos de contusões.

- Não usar de artifícios ou métodos que possam ferir ou causar dor ao meu cão para obter resultados,preservando em primeiro lugar sua saúde e alegria em praticar agility.

- Respeitar as condições físicas, psicológicas e os limites próprios da raça do meu cão.

- Não possuir um cão como objecto para satisfação do meu ego,mas sim como um parceiro e amigo, para prática de um esporte onde o objectivo principal é a diversão e bem estar.

- Não desamparar meu cão quando ele deixar de praticar agility, mantendo-o em minha companhia.

- Aceitar a natureza do meu cão, não o castigando quando prevalecerem seus instintos e não esperando dele mais do que ele é capaz de fazer.

- Aceitar com dignidade a derrota,admitindo que se a dupla não foi bem,não foi o cão que errou e sim eu que não tive paciência, capacidade e tranquilidade para treiná-lo e conduzi-lo correctamente.

- Reconhecer o trabalho do meu cão,seja qual for o resultado, agradando-o muito ao término de cada exercício ou percurso,pois não sei se ele está ali porque gosta ou se porque eu gosto e ele gosta de mim.

- Dar segurança ao meu cão em treinos e provas, mostrando claramente o que eu espero que ele faça e qual o percurso a seguir.

- Ajudar o meu cão nos treinos,sempre com reforços positivos, não usando de outros métodos sob a alegação da competitividade,para ocultar minha incapacidade em buscar alternativas para resolver meus problemas de treino e condução.

- Entender que os títulos são consequência e não um fim a ser alcançado a qualquer preço.

- Ao divulgar o titulo alcançado, citar sempre o nome do meu cão, pois no agility para se conquistar um titulo é necessário uma dupla.

Retirado do site
http://www.agiliteiros.com/

Comentários

José Dores disse…
Excelente texto... ai ai quando é que todos pensarão assim...
José Dores disse…
Excelente texto... ai ai quando é que todos pensarão assim...

Mensagens populares deste blogue

NÃO QUEIRA UM CÃO DE GUARDA Por Claudia Estanislau

5 mitos do cão "agressivo"

Estimulação Mental com a Amanda