Mega-Rodeio, Factos e Imagens


Os apoiantes dos rodeios, afirmam que este desporto deveria ser mantido como uma tradição americana que remonta aos tempos do velho Oeste, quando os cowboys domavam as bestas selvagens com perícia e força bruta. O que eles negam em aceitar é que os rodeios são espectáculos nos quais animais são forçados a “actuar” numa competição que é essencialmente uma demonstração da dominação humana sob outra espécie.

A maioria dos animais usados em rodeios – cavalos, touros jovens, bezerros – são completamente domesticados e não têm agressão natural. O seu comportamento selvagem em eventos de rodeio é induzido artificialmente através da dor ou irritação provocada por acções como torcer as caudas, beliscar as orelhas, ou através de choques eléctricos. Por exemplo, os organizadores de rodeios afirmam que os que os cavalos designados por “broncos” - cavalos selvagens – têm uma tendência natural a darem pontapés (bucking) mas esta afirmação é falsa.


Um cavalo confuso atira-se para cima das traves

A realidade é que os cavalos não dão pontapés a não ser que os manuseadores atem uma tira de pele à volta das costelas. Se você alguma vez foi beliscado na área sensível dos nervos à volta do seu abdomén, você irá entender porque é que um cavalo instintivamente dá pontapés numa tentativa desesperada de escapar a pressão. A tira é apertada de tal forma, que os cavalos usados nos rodeios, frequentemente apresentam pisaduras nos seus abdoméns causadas pelo uso da tira. Enquanto que a tira causa dor e desconforto, os pontapés, causam feridas graves e levam muitas vezes a morte. Em muitos rodeios dentro das tiras, são incluidos, pregos, anzóis e outros que infligem dor de forma a provocar pontapés mais “espectaculares” por parte do animal. Várias cidades Americanas, incluindo Pittsburgh, baniram rodeios pelo facto destes usarem as tiras uma vez que são tão cruéis.



No bem conhecido evento de laçar um bezerro, os cowboys demonstram a sua habilidade em lançar uma corda e atar o mais rapidamente possível, bezerros com 4 a 5 meses de idade. Os bezerros saem dos portões a velocidades aproximadas de 48 km/h, para escapar aos tratadores que torcem e puxam as suas caudas. Em seguida os cowboys enlaçam os bezerros á volta do pescoço, muitas vezes torcendo as suas cabeças para trás quando estes chegam ao final da corda. Muitas vezes eles são puxados propositadamente para trás, no que os rodeios chamam de “jerkdown”.
Os concorrentes lançam então os bezerros ao chão para os atordoar e poderem atar as suas patas. Durantes estes espectáculos canais televisisvos como a ESPN, cortam sempre estas partes para evitar que as audiências em casa não tenham que assistir a tal brutalidade. Até os cowboys concordam que o lançamento de corda é desumano. Keith Martin, o director executivo da exposição de Gado em San António, disse ao jornal San Antonio Express-News, “Se eu penso que magoamos o bezerro? Claro que sim, não sou estúpido.”

Por causa da natureza tão agressiva dos rodeios, os animais usualmente sofrem feridas graves, tais como ligamentos rompidos, ossos partidos, cornos fracturados, sangramentos internos e até graves torções na medula espinal e nas traqueias.O veterinário e inspector C. G. Haber foi testemunha do devastante impacto que os rodeios têm nos animais. De acordo com o Dr. Haber, “Os organizadores dos rodeios enviam os seus animais para as suas jaulas... Vi gado estar tão gravemente pisado que as únicas areas onde ainda havia pele visível era na cabeça, pescoço, pernas e barriga. Vi animais com 6 e 8 costelas partidas e alguns com pulmões perfurados.”

Em muitos rodeios, são usados instrumentos para para provocar choques eléctricos nos cavalos para que estes saiam das jaulas esperneando o mais possível. Estes intrumentos são usados com o único propósito de causar uma reacção dolorosa e como tal inevitável de escape do animal que sai da jaula como se estivesse “posesso” ou “selvagem”. Estes instrumentos de choque já foram admitidos ser usados por várias organizações de rodeios, a APRA (Associação de Rodeios Profissionais Australiana) considera “o uso correcto do instrumento de choque uma forma humana de lidar com o gado”.




Vejam na mão do tratador um instrumento de provocar choques


Existem muitas informações contraditórias quanto aos eventos de rodeios e de como estes se processam e se desenrolam. No entanto as provas são devastadoras no sentido de que estes eventos estão longe de respeitarem os animais.

Em seguida posto um vídeo extremamente chocante, para que as imagens possam falar por elas mesmas. Vejam por vocês mesmos e tirem as vossas conclusões.


Obrigada

Vejam o vídeo aqui

Comentários

Sara Favinha disse…
Olá Cláudia, tudo bom?

Li o seu blog todo já. Inclusive coloquei o link dele no meu blog, se tiver algum problema por favor me avise.

Eu achei muito legal seu Dog Quotes, mas não consigo copiar, você poderia me dizer como faço? Se prefirir, pode escrever para sara@tudodecao.com.br

Abraço
Sara Favinha disse…
Olá Cláudia! Obrigada pelos elogios!! :)

Mensagens populares deste blogue

5 mitos do cão "agressivo"

NÃO QUEIRA UM CÃO DE GUARDA Por Claudia Estanislau

Estimulação Mental com a Amanda